O FENÔMENO CANGAÇO CANGAÇO A SAGA DO CANGAÇO NO NORDESTE

A origem do cangaço ou banditismo social, como era denominado, se fez presente no Brasil nos meados do século XVIII, com o aparecimento de pequenos grupos de salteadores armados que andavam pelas regiões sertanejas (e algumas vezes no agreste) praticando assaltos, extorsões e crimes de assassinato. CANGAÇO seria uma palavra derivada de CANGA que é uma peça de madeira que prende um conjunto de bois ao carro ou arado, exprimindo, portanto, o fato de a pessoa estar submetida a um senhor. A um jugo. O termo CANGAÇO define todo aparato que ornamenta a vestimenta do cangaceiro (bornais, armamentos, munição, comidas, roupas, dinheiro, etc.) que o mesmo levava consigo e jamais se desfazia deles nem nos momentos mais tranqüilos, salvo na hora do banho, quando tinha essa oportunidade. Era comum ao cangaceiro, dormir e até mesmo “namorar” totalmente paramentado com aqueles apetrechos, pois, sabia, a qualquer hora poderia estar sendo atacado pela policia volante e não teria tempo de se equipar para fugir ou reagir.A ORIGEM DO CANGAÇO Existem várias vertentes para definir a origem do cangaço, porém os principais motivos, causas e efeitos da existência desta criminalidade tão persistente, teriam sido entre outras coisas o culto a valentia e a violência no sertão como efeito dessa reação enérgica aos problemas que o levava a abraçar esta vida. Contudo, a causa do surgimento do cangaço está na crescente e visível falta de justiça social no sertão perpetuado pelos grandes latifundiários cognominados coronéis que tudo podiam e em tudo mandavam. O tabaréu ou matuto, vivia sob o jugo do coronel. Este, com seus jagunços armados tinha à sua disposição verdadeiras milícias para protege-lo de quem quer que viesse incomodar ou ameaçar seus domínios.

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Analise do quadro Monalisa de Leonardo da Vinci

Lançado o computador pessoal Apple Lisa