Homenagem ao gigante Renato Russo

Renato Manfredini Júnior, nome artístico: Renato Russo (Rio de Janeiro, 27 de março de 1960 – Rio de Janeiro, 11 de outubro de 1996) foi um cantor e compositor brasileiro. Sua primeira banda foi o Aborto Elétrico (1978), que durou quatro anos e terminou devido às constantes brigas que havia entre ele e o baterista Fê Lemos. Russo herdou desta banda uma forte influência punk que influenciou toda a sua carreira. Nessa mesma época, aos 18 anos, assumiu para sua mãe que era bissexual e, em 1988, publicamente. Em 1982, integrou a banda Legião Urbana, desenvolvendo um estilo mais próximo ao pop e ao rock do que ao punk. Russo permaneceu na Legião Urbana até sua morte, em 11 de outubro de 1996.Gravou ainda três discos solo e cantou ao lado de Herbert Vianna, Adriana Calcanhoto, Cássia Eller, Paulo Ricardo, Erasmo Carlos, Leila Pinheiro, Laura Pausini, Biquini Cavadão, 14 Bis e Plebe Rude. 
Sempre que pensamos em rock, pensamos em bandas e cantores que se tornaram verdadeiros monstros da música. Grupos como Led Zeppelin, Iron Maiden, Deep Purple, Pink Floyd, Black Sabbath, Beatles, Rolling Stones, entre outros, mas esquecemos que o Brasil nos deu verdadeiros gênios da música, principalmente do rock. De todas as bandas que passaram por esses anos, podemos afirmar com convicção que a Legião Urbana foi a maior de todas. 

Porque a maior? É uma pergunta para qual a resposta é a própria trajetória da banda. A Legião foi uma das poucas bandas que sobreviveu por quase duas décadas num estilo de música com tantas mudanças e modas como o rock n’roll. É uma banda que possui fãs apaixonados, que a idolatram como uma religião, o que infelizmente trouxe problemas para a banda, como nos trágicos shows de 86 e 88 que mostraremos a seguir. Suas músicas tinham algo que faltava em muitas outras bandas: poesia e letras que praticamente "conversavam" com o público. Quem que nunca se identificou com alguma música do Legião? Todos nós com certeza já ouvimos ao menos uma música que tinha algo para nos dizer. E, para resumir, foi uma banda que alcançou um sucesso fenomenal sem estratégias de marketing e com raríssimas aparições na TV, sempre seguindo seus princípios (provavelmente herdados da época em que seus integrantes faziam parte do movimento punk). 

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Lançado o computador pessoal Apple Lisa