5 assassinatos que marcaram a História do século 20


Eles assinaram, por diferentes razões, seus nomes na trajetória da civilização e estiveram a frente de seus povos e países, além de protagonizarem importantes momentos da História. No fim, foram brutalmente assassinados. Confira e nos conte: qual dos cinco foi o mais brutal? Quem você acrescentaria à lista?

5. Martin Luther King
Quem foi?
Um dos maiores líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos durante o século 20. Conhecido pela pregação da não violência, do amor ao próximo e da igualdade de direito entre as raças, King ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1964 e seu discurso mais famoso,I have a dream, ainda inspira líderes de todo o mundo. Confira abaixo:
O assassinato
O ativismo político de Luther King fazia com que ele colecionasse inimigos, sobretudo no sul do país, onde havia muitos segregacionistas. O ódio de seus rivais culminou em seu assassinato em 4 de abril de 1968, quando foi atingido por um tiro de rifle na cidade americana de Memphis. Anos mais tarde, James Earl Ray confessou a autoria do crime, mas negou-o em seguida.

4. Mahatma Gandhi
Quem foi? Conhecido pela simplicidade de seus valores e pela defesa da não-agressão como forma de protesto, foi o líder da independência indiana e acreditava na santidade de todos os seres humanos.
O assassinato:
Era 30 de janeiro de 1948 e o líder indiano estava de passagem em Nova Déli quando foi cercado por um grupo de seguidores enquanto rezava. Em meio à multidão, três tiros rasgaram seu peito e Gandhi caiu morto. O assassino era Nathuram Godse, um hindu radical que acusava o líder de enfraquecer o governo indiano ao obrigá-lo a pagar dívidas ao Paquistão. Embora um dos últimos pedidos de Gandhi tivesse sido a não-violência contra seu algoz, Godse foi julgado e condenado ao enforcamento.

3. John Lennon
Quem foi?
Músico e compositor integrante dos Beatles, Lennon, casado com Yoko Ono, também ficou conhecido pelo ativismo e pela oposição à participação da Inglaterra durante a Guerra do Vietnã.
O assassinato
Tudo aconteceu na noite de 8 de dezembro de 1980, quando o ex-beatle deixava o Edifício Dakota, onde morava em Nova Iorque. Abordado por um jovem que segurava um de seus LPs, deu um autógrafo e, em seguida, foi acertado por quatro dos cinco tiros disparados pelo rapaz. O assassino era Mark David Chapman, que chegou a justificar o crime dizendo que a obra O apanhador no Campo do Centeio (J. D. Salinger), livro que segurava quando praticou o crime, continha uma mensagem para matar o músico. O assassino foi condenado à prisão perpétua.Como o História Sem Fim já mostrou, 27 anos após a morte de Lennon, Yoko Ono ainda escrevia cartas ao músico, declarando seu amor.

2. John F. Kennedy
Quem foi?
Eleito em 1960, foi o 35º presidente dos Estados Unidos. Seu governo, embora interrompido, foi palco de importantes episódios da história estadunidense, como a Invasão da Baía dos Porcos, a Crise dos mísseis de Cuba, a construção do Muro de Berlim e o início da corrida espacial.
O assassinato
O episódio, ocorrido em 22 de novembro de 1963, é marcado por incertezas. Enquanto visitava a cidade de Dallas, no Texas, e desfilava por suas ruas, o presidente foi atingido por dois tiros. O suposto assassino foi Lee Harvey Oswald, acusado de já ter matado um policial, negou a autoria do crime, porém também foi misteriosamente eliminado. Lyndon B. Johnson, presidente que substituiu Kennedy, criou a Comissão Warren, responsável pela investigação do assassinato. A Comissão concluiu que Harvey Oswald foi o responsável e agiu sozinho.

1. Francisco Ferdinando
Quem foi?
Foi arquiduque da Áustria e herdeiro do trono do Império Austro-húngaro. Sua morte foi o estopim para o início da Primeira Guerra Mundial, evento que repercutiu durante todo o século 20.
O assassinato
Embora o personagem seja menos conhecido que os anteriores, certamente a morte do arquiduque foi um dos episódios com consequências mais graves no século 20, a Primeira Guerra Mundial, que por sua vez, ocasionou uma série de outros conflitos. Tudo aconteceu em 1914, quando Francisco e sua esposa estavam visita à Sarajevo, capital da província austro-húngara, foram atingidos por tiros de um membro do grupo terrorista Mão Negra.

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Analise do quadro Monalisa de Leonardo da Vinci

Lançado o computador pessoal Apple Lisa