30 DE JULHO DE 1932

"O resultado do pleito eleitoral realizado na Alemanha demonstra eloquentemente o progresso que fazem no Reich os partidos extremistas, especialmente os que sustentam ideias reacionárias e reivindicações nacionalistas. É supreendente o sucesso da formidável agremiação política chefiada por Adolf Hitler, nas duas últimas eleições para renovação do Reichstag..." Jornal do Brasil

O incansável e destemido chefe social nacionalista Adolf Hitler e seus dedicados auxiliares conseguiram dominar o eleitorado alemão e conquistaram o poder em diversos estados germânicos. E de posse da liderança no Reichstag, aciirou ainda mais a disputa elo poder com os grupos moderados.
Os nazistas constituiam, então, a maior representação no Reichstag com duzentos e vinte e nove deputados, um crescimento surpreendente, se considerado que três anos antes, eram apenas dez.

A propaganda desenvolvida pelos líderes do partido surtiu o efeito esperado, devido principalmente à grave crise financeira instaurada no país, consequencia da depressão industrial e dos enormes compromissos assumidos pelo Reich com os crimes da Primeira Guerra.

Contribuiram também para o triunfo dos nazistas: a decisão e firmeza com que o gabinete presidido pelo chanceller Von Paper iniciou sua política de repulsa às imposições estrangeiras, começando pela negativa de continuar os pagamentos das reparações, e depois propondo a liquidação da dívida por um valor considerado ínfimo. Pesou ainda a declaração pública do ministro da Guerra da Alemanha de empregar em sua defesa todos os meios que se fizerem necessários, embora sem violar os tratados existentes, traduzindo a intenção do governo do Reich de procurar concentrar os elementos que julgar conveniente para a proteção de seu território. Influenciou ainda a decisão popular o posicionamento nazista diante da recente Conferência do Desarmamento, realizada em Genebra, quando se questionou o príncípio da igualdade de direitos entre a Alemanha e as outras nações, reinvidicando a manutenção do efetivo e dos estabelecimentos militares considerados essenciais à defesa nacional, sob ameaça da saída da Alemanha da Liga das Nações.

Essas reclamações suscitaram apoio popular incondicional à liderança que ascendia na Alemanha. O Partido Nazista encontrou na miséria em que se encontrava o país, e em particular a classe trabalhadora, o terreno propício para a ploriferação de sua estratégia. O novo rumo que se imprimia na política daquele país promoveu manifestações de entusiasmo e de esperança por dias melhores para o povo alemão, embaladas por uma onda de racismo jamais vista na história. 

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Analise do quadro Monalisa de Leonardo da Vinci

Lançado o computador pessoal Apple Lisa