3- Anotações preliminares sobre o PCB na Bahia

(fala de Carlos Zacarias de Sena Júnior (DH/PPGH/UFBA)
Ao longo do século XX, o Partido Comunista Brasileiro (PCB) teve ampla e significativa participação de dirigentes e militantes baianos que protagonizaram passagens importantes da história do movimento comunista no Brasil. Em diversos momentos o comitê Regional da Bahia (CR-Ba) chegou a oferecer os principais quadros dirigentes nacionais. Estes em épocas de curta legalidade ou nos longos invernos de dura clandestinidade, ajudaram a reorganizar e recompor as fileiras partidárias e em muitas circunstancias, protagonizaram momentos de definição de linhas políticas, táticas e estratégias.
Não a conhecida presença dos militantes do PCB baiano no cenário nacional, ao que parece a fundação do PCB neste estado foi bastante tardia, considerando-se que não que não houve nenhuma representação da Bahia na fundação do PCB, em março de 1922, e poucas referencias existem na documentação conhecida sobre a existência da organização nesta região durante os anos 1920. Também a historiografia sobre o PCB na Bahia pouco disse sobre as suas origens neste estado, tema que permanece ainda em aberto para a maioria dos estudiosos do assunto.
Sobre o comitê popular comunista na Bahia pode se verificar a presenças destes membros nos seguintes bairros de salvador: Liberdade, sete portas, são Gonçalo, Itapagipe entre outros bairros. A união nacional lutava contra o fascismo e o nazismo nesse período de redemocratização que se passava pelo Brasil. Entre 1945-46 foi um período pelo qual o PCB passava por legalização deixando de sofrer perseguições políticas. Porém em 1947 sua legalização foi caçada fazendo o partido voltar à clandestinidade.
A imagem é uma homenagem a Carlos Marighella

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Analise do quadro Monalisa de Leonardo da Vinci

Lançado o computador pessoal Apple Lisa