10 mulheres que inspiram o mundo com suas histórias

Mulheres que você precisa conhecer! 

Irmã Rosemary Nyirumbe

Esta mulher corajosa resgata outras mulheres da violência em Uganda. Na sua aldeia, já reuniu mais de 2 mil para dar educação e ensinar ofícios. As meninas e as mulheres que resgata foram libertadas de serem usadas como escravas sexuais ou de serem mortas.

Gabby Douglas

Gaby é uma ginasta norte-americana, que, além de ganhar duas medalhas de ouro em uma Olimpíada, é a primeira mulher negra a ganhar o ouro na especialidade de ginástica artística, recebendo o título individual nos Jogos Olímpicos. A mãe de Gaby contou como apoiou a filha em todos os momentos, mesmo que isso significasse um grande sacrifício econômico para ela, mãe solteira.

Malala Yousafzai

É uma ativista paquistanesa que ganhou o Prêmio Nobel da Paz com apenas 17 anos de idade, tornando-se a pessoa mais jovem a receber este reconhecimento. Malala luta pelos direitos civis em seu país, em particular os das mulheres, proibidas de ir à escola.

Lupita González

Lupita é uma atleta mexicana que ganhou prata na marcha atlética de 20 km nos Jogos Olímpicos de 2016 e de ouro nos Jogos Pan-americanos. É a primeira mulher mexicana a conseguir essa façanha. Ela queria ser boxeadora, mas nunca teve o peso adequado, depois se tornou velocista, mas machucou o joelho. Mas ela não desistiu e mudou de modalidade para a marcha, após receber o conselho de seu treinador e, desde então, tem alcançado muitas vitórias.

Sara Blakely

Sara é uma multimilionária dos EUA, que ganhou dinheiro com uma empresa de cintas modeladoras, que começou depois de se cansar de seu trabalho como vendedora. Ao contrário de outras multimilionárias, ela não ganhou na loteria ou recebeu herança, mas investiu 5.000 dólares para lançar uma marca, que hoje é muito popular, batendo de porta em porta até que um fabricante de lingerie aceitou o projeto para desenvolver o produto. Um exemplo de sucesso no empreendedorismo.

Jillian Mercado

Esta jovem modelo norte-americana nasceu com distrofia muscular. Mas não deixou de seguir a vida e se formou em Moda no Fashion Institute of Technology, de Nova York.
Em 2014 Jillian foi selecionada pela Diesel para sua campanha e, desde então, se tornou a voz da luta pela falta de pessoas com algum tipo de deficiência no mundo da moda.

Natalia Ponce de León

Natalia não pretendia se tornar famosa, mas um acontecimento trágico em sua vida a levou a ficar conhecida no mundo. Em 2014 ela foi atacada com ácido por um homem obcecado por ela.
Após passar por várias cirurgias e se recuperar psicologicamente, Natalia tornou-se o rosto da luta contra os ataques mulheres, ajudando outras mulheres a falar e ainda fez parte da lista das 100 mulheres mais influentes e inspiradoras em 2016 feita pela BBC.

Winnie Harlow

Esta conhecida modelo canadense é a imagem da Diesel e da Desigual, entre outras marcas. Winnie sofre de uma doença degenerativa da pele: vitiligo. Sua primeira mancha surgiu aos 4 anos de idade. Na escola, ela sofria bullying, os meninos a chamavam de vaca ou de zebra. Mas ela preferiu fazer dessas manchas uma característica distintiva e, anos mais tarde, se mudou para Califórnia, onde se apresentou num concurso de modelos e, desde então, se tornou famosa.

Sofía Yosa

A inclusão no mundo da moda se torna cada vez mais latente com histórias como a de Sofía, uma menina argentina com Síndrome de Down, que trabalha como educadora ambiental dando palestras. Mas seu sonho era ser modelo, então ela se matriculou em um casting para uma marca de roupa.
Yosa não chegou à final, mas o grande apoio nas redes sociais fez com que a marca a incluísse na campanha publicitária.

Carmen Félix

Desde criança Carmen sonhava em ir para o espaço; então esta mexicana se preparou estudando engenharia, como um astronauta a buscou informação sobre a profissão. Mais tarde conseguiu uma bolsa de estudos para fazer mestrado na França e ali foi promovida a estagiária na NASA.
Carmen atualmente trabalha lá em projetos de pesquisa e desenvolvimento, tais como a viagem a Marte. Ela também tem ajudado pessoas de seu país a fazerem estágios e pesquisas na NASA.
Fonte: https://incrivel.club/inspiracao-gente/10-mulheres-que-inspiram-o-mundo-com-suas-historias-235560/ 

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Lançado o computador pessoal Apple Lisa