Se Jesus não nasceu em 25 de dezembro, por que o Natal é comemorado nessa data?


Não, segundo muitos especialista no assunto, Jesus Cristo não nasceu nessa data. Na Antiguidade, povos pagãos realizavam nesse dia o Natalis Solis Invicti, o “nascimento do sol invencível”, uma festa em homenagem ao deus persa Mitras. O Natalis, que podia ser celebrado entre 22 e 25 de dezembro, era realizado pelos pagãos nesse período porque é nele que acontece o solstício de inverno, o dia mais curto do ano. 
Em 354 d.C., a Igreja, na figura do Papa Libério, cristianizou a festa pagã e começou a comemorar nela o nascimento de Jesus. Hoje, ele é celebrado nesse dia nas Igrejas Católica, Anglicana e Protestante. A Igreja Ortodoxa, que se baseia no calendário juliano, celebra o Natal em 7 de janeiro, quando o menino Jesus teria sido batizado.

Afinal, quando Cristo nasceu?
Em entrevista à Revista Mundo Estranho, o cientista da religião Carlos Caldas defende que, entre estudiosos, é consenso que Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro. O primeiro argumento é climático e está na própria Bíblia, livro que afirma que Cristo nasceu em um período de recenseamento, no qual as pessoas deveriam ir do campo às cidades. Sendo o inverno de Israel tão rígido, como explicar esses deslocamentos? “Também por causa do frio, não dá para imaginar um menino nascendo numa estrebaria”, disse o professor à publicação. Ao que tudo indica, Cristo nasceu entre março e novembro, quando o clima é menos rigoroso.
Fontes: Revista Mundo Estranho e Brasil Escola

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Lançado o computador pessoal Apple Lisa