Por que o jumento e o elefante foram escolhidos como símbolo dos partidos Democrata e Republicano nos Estados Unidos?


A razão é a mesma pela qual o Palmeiras adotou o porco como seu mascote: um insulto que se transformou em motivo de orgulho. A primeira vez em que se associou o jumento ao Partido Democrata foi durante a campanha presidencial de 1828, quando a oposição tentou ligar a figura do animal às propostas populistas do candidato Andrew Jackson. O tiro saiu pela culatra: o democrata não só foi eleito como passou a usar o jumento para representar a firmeza da sua gestão. A história ficou esquecida por um tempo, até que em 1870 o chargista Thomas Nast rabiscou o bichão na revista Harper’s Weekly e o mascote pegou. Em 1874, o próprio Nast criaria o elefante republicano, publicando outro desenho que caiu no gosto do povo. Outros cartunistas gostaram da idéia e passaram a representar os animais - ora ressaltando seu lado bom, ora o ruim. Afinal, o jumento pode simbolizar tanto coragem, humildade e esforço quanto estupidez e teimosia. Já o elefante pode representar força e inteligência, mas também conservadorismo e pretensão. Aproveitando apenas o lado positivo, o Partido Republicano adotou o paquiderme como seu símbolo oficial. Os democratas não foram tão longe, mas, de vez em quando, usam um jumentinho como mascote.

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Lançado o computador pessoal Apple Lisa