3 - Rousseau revolucionou a educação

Reação hostil

O livro de Rousseau foi condenado em todas as partes como um manual ateu, como obra de um anti-Cristo, um pensador que mesmo dizendo-se cristão queria suprimir com o cristianismo. De Paris, enviaram um decreto de prisão e, pouco depois, a Universidade de Sorbone emitiu um decreto de censura (agosto de 1762).

O que mais pessoalmente o atingiu foi a determinação do Pequeno Conselho de Genebra, sua cidade natal, ter ordenado a incineração da obra pela mão do carrasco, em junho de 1762. O que o levou a escrever as memoráveis Cartas Escritas da Montanha (Lettres écrites de la montagne, 1763-1764), em defesa do Émile e do Contrato Social, que foram publicados no mesmo ano de 1762. E, também, no ano seguinte, o anúncio do seu rompimento com a cidade e a rejeição do título de cidadão de Genebra.

Refugiado num lugarejo suíço chamado Motiers, em setembro de 1765, ele foi vítima de um apedrejamento incitado por um pastor que atiçou a população local contra ele, incidente que felizmente não provocou maiores consequências, mas o assustou o suficiente para exilar-se em Londres.

Voltaire, inimigo declarado de Rousseau, achou os livros dele "obras de um louco" e que bem mereciam o destino das chamas. Mas, gradativamente, o texto de Rousseau se destacou das demais obras dos iluministas fazendo dele o melhor representante do movimento e um dos mais influentes pensadores que a França produziu até o surgimento de Jean Paul Sartre na segunda metade do século 20.

Bibliografia
Dent, N.J.H. - Dicionário Rousseau. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1996.
Goyard-Fabre, Simone (org.) - Politique de Rousseau.Montmorency: Musée Jean-Jacques Rousseau, 1995.
Rousseau, Jean-Jacques - Emilio ou da educação. São Paulo: Difel, 196.
Rousseau, Jean-Jacques - Oeuvres completes. Paris: Éditions Du Seuil, 1971, 3 v.
Starobisnki, Jean - Jean-Jacques Rousseau, a transparência e o obstáculo. São Paulo: Cia. das Letras, 1991.

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Lançado o computador pessoal Apple Lisa