Quais estados brasileiros já tentaram ser independentes?

por Roberto Navarro
A resposta depende da interpretação de cada historiador sobre os movimentos separatistas ocorridos no Brasil. Um exemplo é a Revolução Constitucionalista de 1932. Para alguns especialistas, o movimento pretendia separar o estado de São Paulo do restante do país. Para outros, ele foi essencialmente uma revolta em defesa da Constituição, desrespeitada durante a ditadura de Getúlio Vargas. Como não há consenso sobre o caráter desse movimento, decidimos desconsiderá-lo da nossa lista. Também deixamos de fora todas as tretas ocorridas antes da Independência do Brasil. "É só a partir da autonomia política conquistada em 1822 que se pode falar de movimentos de separação de províncias ou estados", diz o historiador Antônio Celso Ferreira, da Unesp. Tirando essas polêmicas, a maioria dos pesquisadores concorda que pelo menos três movimentos tiveram objetivo separatista. Essas revoltas, que a gente explica direitinho aqui ao lado, aconteceram durante o século 19. Ao contrário do que ocorreu em outras partes do mundo, os separatistas daqui não tinham fortes motivações religiosas, étnicas ou culturais.

"Eles costumavam se preocupar quando o poder do imperador atrapalhava seus interesses econômicos ou políticos nas regiões que dominavam", diz o historiador José Carlos Barreiro, também da Unesp. Essas elites só sossegaram quando perceberam o que estava acontecendo em países como Haiti e Venezuela, onde, aí sim, quem se rebelava contra o poder central eram os escravos ou camadas mais pobres da população. Para não incentivar a idéia de uma revolta popular, os líderes regionais não só desencanaram das rebeliões separatistas na segunda metade do século 19 como passaram a apoiar medidas para fortalecer a autoridade imperial.

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Lançado o computador pessoal Apple Lisa