ESTUDO E ENSINO DA HISTÓRIA DAS RELIGIÕES


O termo religião não tinha a acepção moderna forjada ao longo da história da civilização ocidental, indicando simplesmente um conjunto de normas, observações, advertências e interdições, não necessariamente relacionadas à adoração de divindades, tradições míticas ou celebrações rituais. Estruturado num contexto de lenta e definitiva laicização, o conceito de religião conheceu vários significados, de Durkheim a Eliade, passando por Lévi-Strauss, Freud, Gramsci, dentre outros.
A religião se definia a partir de uma dicotomia sagrado/profano, inscrita numa racionalidade em cuja proposta, além de descritiva e classificatória, pouco se detinha na busca de explicações para o sentido específico das diversas formas de manifestações do que consideravam o “fenômeno religioso”.
Teóricos importantes que conceituaram sobre o significado de religião:

• Durkheim - A base de toda a vida social.
• Weber - Uma forma entre outras dos homens se organizarem socialmente
• Lévi-Strauss – A religião pode ser definida como uma “humanização das leis naturais”
• Freud - Uma ilusão coletiva, cujo objetivo é dominar o sentimento de impotência que todo homem experimenta frente às forças hostis
• Gramsci - Visão de mundo que se situa entre a filosofia e o folclore.
Principais religiões da atualidade, com maior número de adeptos: Judaísmo, Cristianismo e Islamismo.

No que se refere ao ensino de história da religião é fundamental e de grande importância lembrar ao professor que o tema religião desperta paixões variadas em sala. Deve existir uma sensibilização com a classe para fazer uma distinção entre aula de catequese e um estudo sobre as religiões.
O professor deve dizer com clareza que, para o historiador, não existe uma religião mais “correta” do que a outra. As questões devem evitar a apologética e tentar um estudo histórico efetivo. Assim, o estudo comparativo acaba sendo um exercício fundamental de tolerância e de convivência de culturas diversas. Como o professor também possui uma convicção pessoal ele deve, igualmente, perguntar se sua visão das outras religiões não é estereotipada ou preconceituosa.

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO NO BRASIL PERÍODO JESUÍTICO (1549 · 1759)

Lançado o computador pessoal Apple Lisa